Pedro Marques disse hoje que o PS conseguiu mudar o país “para muito melhor”, depois de a direita que governou Portugal ter arrancado “a esperança e os sonhos” aos portugueses.

Perante mais de 2.500 pessoas, num jantar comício em Matosinhos, o cabeça de lista do PS acusou a direita, “de Passos Coelho, de Paulo Rangel, de Nuno Melo”, de ter arrancado aos portugueses “a esperança e os sonhos” e lhes levar os filhos para a emigração.

“Conseguimos mudar para muito melhor o presente e o futuro de Portugal”, frisou Pedro Marques, para quem a “vida dura de todos os dias” dos portugueses “passou a ter um pouco mais de conforto”, depois de a direita não ter permitido ao país “sonhar”.

“Honra-me muito que aqui estejas hoje connosco. É muito importante para nós, porque é um sinal do trabalho que fizeram ao longo dos últimos cinco anos”, referiu, dizendo sentir-se honrado por suceder “às batalhas que travaram” em nome do PS e em nome de Portugal.

Pedro Marques realçou ainda que a Europa por que o PS luta “não é romântica nem utópica”, mostrando-se “farto” de ouvir a direita dizer que a criação de emprego e o direito à habitação são utopias.

Share This