ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA

ALCOCHETE

ALMADA

AMADORA

BARREIRO

CASCAIS

LISBOA

LOURES

MAFRA

MOITA

MONTIJO

ODIVELAS

OEIRAS

PALMELA

SEIXAL

SESIMBRA

SETÚBAL

SINTRA

VILA FRANCA DE XIRA

 

Na Área Metropolitana de Lisboa temos exemplos do impacto da União Europeia nos sectores económico, social, cultural, ambiental, etc. .

 

Exemplos de iniciativas e projetos apoiados pela Europa

 

  • Portugal é o quarto país da EU que mais investimento desencadeou no âmbito do Plano de Investimento para a Europa. A construção de um novo polo da Universidade Nova , em Carcavelos, é disso exemplo; o empréstimo do Banco de Investimento Europeu ascende a 16 milhões de euros para este projeto.
  • A Construção do Centro de Saúde de Carnaxide, com duas Unidades de Saúde Familiar, devido ao crescente número de doenças crónicas e ao envelhecimento da população, teve uma comparticipação de 50% de Fundos Europeus; visa acabar com as desigualdades na saúde, melhorar o acesso aos serviços sociais, promover a inclusão social.
  • Criação da Ligação Intermodal Pinhal Novo Sul promovendo a intermodalidade e uma utilização mais eficiente dos transportes públicos; comparticipado em 50% por Fundos Europeus, diminui a poluição, cria condições a circulação à base de transportes públicos, vias próprias para ciclistas e pedonais, incentivando uma mobilização amiga do ambiente.
  • A reabilitação do edifício dos antigos Serviços Municipalizados de Água de Mafra para um ambiente urbano com mais qualidade, visa reabilitar um espaço para que este possa abarcar várias atividades, de forma a responder às necessidades da população.
  • Reconstrução e Ampliação da EB1 N2 e Jardim de Infância de Vialonga para que a educação chegue a mais crianças, com equipamentos e infraestruturas novos e de melhor qualidade, que melhorem as condições de desempenho dos alunos. Este projeto, financiado a uma taxa de 50% por Fundos Europeus, é um investimento na educação e na formação contínua, pessoal e profissional, das crianças e jovens.

ALCOCHETE

Alcochete é uma vila portuguesa sede do município com o mesmo nome, integrado no Distrito de Setúbal, região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, com de 16.194 habitantes (2006). Alcochete é sede da Reserva Natural do Estuário do Tejo, possuíndo várias salinas onde nidificam diversas espécies de aves aquáticas. O município de Alcochete tem 128 km² de área.

O município é limitado a norte pelo município de Benavente, a leste e sul por Palmela, a sudoeste pelo Montijo e a noroeste tem uma pequena faixa ribeirinha ao estuário do Tejo.

ALMADA

Almada é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Setúbal, região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, sendo atualmente a sexta das cidade mais populosas em Portugal, com cerca de 101.500 habitantes. Almada é sede de um pequeno mas densamente povoado município com 69,98 km² de área e 166.013 habitantes (2006), subdividido em onze freguesias. Algumas das freguesias que fazem parte da cidade de Almada são o Feijó, Cacilhas, Cova da Piedade, Almada, Laranjeiro e Pragal, que constituem uma área urbana de 13.74km². O município é limitado a leste pelo município do Seixal e a sul por Sesimbra, e possui uma longa costa a oeste para o Oceano Atlântico, e a norte e nordeste abre-se para o Estuário do Tejo, frente aos municípios de Lisboa e Oeiras. O rio Tejo, o maior da Península Ibérica desagua entre Almada e Oeiras. O concelho recebeu foral de Dom Sancho I em 1190. Almada foi elevada à categoria de cidade em 1973. Outra localidade do município de Almada com estatuto de cidade é a Costa da Caparica, esta elevada a cidade em 2004.

AMADORA

Amadora é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Lisboa, região Lisboa e sub-região Grande Lisboa, com cerca de 175.000 habitantes, sendo a quarta cidade mais populosa em Portugal. É sede de um dos mais pequenos municípios de Portugal, com apenas 23,77 km² de área mas 174.511 habitantes (2006), subdividido em 11 freguesias. O município é limitado a nordeste pelo município de Odivelas, a sueste por Lisboa, a sul e oeste por Oeiras e a oeste e norte por Sintra. Demograficamente a Amadora mantém uma grande densidade populacional. A Amadora constituiu-se em torno do lugar da Porcalhota, servida pela Capela de Nossa Senhora da Conceição da Lapa, sede de irmandade própria que dispunha de avultados bens.

BARREIRO

Barreiro é uma cidade portuguesa no Distrito de Setúbal, região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, com cerca de 40.859 habitantes, mas com uma área urbana que se estende até ao concelho vizinho da Moita, o que lhe confere uma influência de cerca de pouco mais de 100.000 residentes. É sede de um pequeno município com 33,81 km² de área e 79.011 habitantes (2001), subdividido em 8 freguesias. O município é limitado a leste pelo município da Moita, a sueste por Palmela, a sul por Setúbal e por Sesimbra, a oeste pelo Seixal e a norte é ribeirinho ao Estuário do Tejo, na outra margem do qual se encontra Lisboa. Foi elevada a cidade a 28 de junho de 1984.

CASCAIS

Cascais é uma vila portuguesa no Distrito de Lisboa, região Lisboa e sub-região Grande Lisboa, com cerca de 33.300 habitantes. Situa-se a cerca de 30 minutos de Lisboa, junto à orla marítima. É a quinta vila mais populosa de Portugal (depois de Algueirão-Mem Martins, Corroios, Rio de Mouro e de Oeiras). Cascais tem-se recusado ser elevada a categoria honorifica de cidade, por motivos turísticos. Cascais é sede de um município com 97,07 km² de área e 185.279 habitantes (2006), subdividido em 6 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Sintra e a leste por Oeiras e a sul e a oeste tem costa no Oceano Atlântico, na famosa Costa do Estoril. Há pouco mais de 100 anos atrás e devido aos maus acessos costumava dizer-se que a “Cascais, uma vez e nunca mais”. Porém a vila de Cascais é, desde finais do século XIX um dos destinos turísticos portugueses mais apreciados por nacionais e estrangeiros uma vez que o visitante pode desfrutar de um clima ameno, das praias, das paisagens, da oferta hoteleira e gastronómica variada, animação.

LISBOA

Lisboa é a capital de Portugal e a cidade mais populosa do país. Tem uma população de 506 892 habitantes (2011), dentro dos seus limites administrativos. Na Área Metropolitana de Lisboa, residem 2 821 697 pessoas (2011), sendo por isso a maior e mais populosa área metropolitana do país. Lisboa é o centro político de Portugal, sede do Governo e da residência do chefe de Estado. É o “farol da lusofonia”: a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) tem a sua sede na cidade. É ainda a capital mais a ocidente do continente europeu na costa atlântica.

Lisboa é considerada como cidade global devido à sua importância em aspetos financeiros, comerciais, mediáticos, artísticos, educacionais e turísticos. É um dos principais centros económicos do continente europeu, graças a um progresso financeiro crescente favorecido pelo maior porto de contentores da costa atlântica da Europa e mais recentemente pelo Aeroporto Humberto Delgado, que recebe mais de 20 milhões de passageiros anualmente (2015).

Lisboa conta com uma rede de autoestradas e um sistema de ferrovias de alta velocidade (Alfa Pendular), que liga as principais cidades portuguesas à capital. A cidade é a sétima mais visitada do sul da Europa com 1 740 000 de turistas em 2009, tendo em 2014 ultrapassado a marca dos 3,35 milhões. A nível global, Lisboa foi a 35.ª cidade com maior destino turístico em 2015, cerca de 4 milhões de visitantes. Em 2015, foi considerada a 11.ª cidade turística mais popular. Em 2018 conquistou nos World Travel Awards os galardões de “Melhor Cidade Destino” e “Melhor Destino City Break” a nível mundial.

A região de Lisboa é a mais rica do país, com um PIB PPC per capita de 26 100 euros (4,7% maior do que o PIB per capita médio da União Europeia). A sua área metropolitana é a vigésima mais rica do continente, com um PIB-PPC no valor de 58 mil milhões de euros, o que equivale a cerca de 35% do PIB-PPC total do país. Lisboa ocupa o 122.º lugar entre as cidades com maiores receitas brutas do mundo. A maioria das sedes das multinacionais instaladas em Portugal encontram-se na região de Lisboa, a nona cidade do mundo com maior número de conferências internacionais.

LOURES

Loures é uma cidade portuguesa no Distrito de Lisboa, região Lisboa e sub-região Grande Lisboa, com cerca de 26.300 habitantes. É sede de um município com 160,37 km² de área e 199.061 habitantes (2001), subdividido em 18 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Arruda dos Vinhos, a leste por Vila Franca de Xira e pelo estuário do Tejo, a sueste por Lisboa, a sudoeste por Odivelas, a oeste por Sintra e a noroeste por Mafra.

MAFRA

Mafra é uma vila portuguesa no Distrito de Lisboa, região Lisboa e sub-região Grande Lisboa, com cerca de 11.300 habitantes. É sede de um município com 291,42 km² de área e 66.453 habitantes (2006), subdividido em 17 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Torres Vedras, a nordeste por Sobral de Monte Agraço, a leste por Arruda dos Vinhos, a sueste por Loures, a sul por Sintra e a oeste tem litoral no oceano Atlântico. Mafra é famosa pelo seu palácio-convento, mandado construir por D. João V no século XVIII e que constitui a mais grandiosa obra do barroco português.

MOITA

Moita é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Setúbal, região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, com cerca de 16.700 habitantes. É sede de um pequeno município com 55,08 km² de área mas 68.843 habitantes (2006), subdividido em 6 freguesias. O município é limitado a norte e a leste pelo município do Montijo, a sueste por Palmela, a oeste pelo Barreiro e a noroeste tem uma estreita faixa ribeirinha no estuário do Tejo. O concelho da Moita, território integrante da Área Metropolitana de Lisboa, situa-se na margem esquerda do Estuário do Tejo e pertence ao distrito de Setúbal. O concelho da Moita proporciona bons acessos aos concelhos vizinhos e é atravessado por estradas principais.

MONTIJO

Montijo é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Setúbal, região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, com cerca de 26.500 habitantes. Até 1930 chamava-se Aldeia Galega do Ribatejo. É sede de um município com 347,35 km² de área e 39.168 habitantes (2001), subdividido em 8 freguesias. É um dos poucos municípios de Portugal territorialmente descontínuos (os outros são Oliveira de Frades e Vila Real de Santo António) e é aquele que o é de forma mais evidente. A porção principal, onde se situa a cidade, é a mais pequena e é limitada a norte e a leste pelo município de Alcochete, a sueste por Palmela, a sudoeste pela Moita e a noroeste liga-se aos municípios de Lisboa e de Loures através do estuário do Tejo. A porção secundária, cerca de 20 km a leste, é limitada a nordeste por Coruche, a leste por Montemor-o-Novo, a sueste por Vendas Novas, a sudoeste por Palmela e a noroeste por Benavente.

ODIVELAS

Odivelas é uma cidade portuguesa no Distrito de Lisboa, região Lisboa e sub-região Grande Lisboa, com cerca de 53.400 habitantes. É sede de um município muito pequeno com 26,14 km² de área e 133.846 habitantes (2001), subdividido em 7 freguesias. O município é limitado a nordeste pelo município de Loures, a sueste por Lisboa e a oeste por Amadora e Sintra. Foi criado em 1998 por desmembramento de Loures. A área do atual concelho de Odivelas foi afetada pelo fenómeno de suburbanização. Entre 1950 e 1970, a população da freguesia odivelense passou de 6.772 para 51.395 habitantes. O crescimento da povoação favoreceu a sua elevação ao estatuto de vila, ocorrida em 1964 (em 1990, verificar-se-ia a promoção a cidade). A atual Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, eleita em 2005, é Susana de Carvalho Amador (PS). A partir de 27 de março de 2004, a cidade passou a estar ligada a Lisboa através da rede de metropolitano, com o prolongamento da Linha Amarela desde o Campo Grande, possuindo estações no Senhor Roubado e em Odivelas.

OEIRAS

Oeiras é uma vila situada na freguesia de Oeiras e São Julião da Barra, Distrito de Lisboa, em Portugal, com cerca de 35.000 habitantes na vila de Oeiras. Apesar de ser uma das localidades mais populosas de Portugal, Oeiras permanece ainda oficialmente uma vila. É assim a quarta vila mais populosa em Portugal, após Algueirão-Mem Martins, Corroios e Rio de Mouro. É sede de um pequeno município, mas de elevada densidade populacional. Possui 45,84 km² de área, 162.128 habitantes (2001 e encontra-se subdividido em dez freguesias. O município situa-se na margem direita do estuário do Tejo e é limitado a norte pelos municípios de Sintra e Amadora, a leste por Lisboa, a oeste por Cascais e a sul tem costa na zona da foz do rio Tejo, onde o estuário termina e começa o oceano Atlântico, situando-se frente a Almada. Localiza-se a 15 minutos de Lisboa e insere-se na Costa do Estoril e Sintra, desta forma beneficiando de um clima temperado marítimo adequado a atividades ao ar livre e utilização das praias do concelho. O rio Tejo, o mais extenso da da Península Ibérica, desagua entre Oeiras e Almada.

PALMELA

Palmela é uma vila portuguesa e sede de município pertencente ao Distrito de Setúbal, região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, com cerca de 16.100 habitantes. Palmela é uma vila urbanizada e sede de um município com 461,82 km² de área e 53.352 habitantes (2001), subdividido em 5 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Benavente, a nordeste pela porção oriental do município de Montijo, a leste por Vendas Novas, a sueste por Alcácer do Sal, a sul por Setúbal, a oeste pelo Barreiro e a noroeste pela Moita, pela porção ocidental de Montijo e por Alcochete.

SEIXAL

Seixal é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Setúbal, região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, com cerca de 31.100 habitantes. É sede de um pequeno município com 93,58 km² de área, subdividido em 6 freguesias e 150.272 habitantes (2001),que o torna num dos cinco concelhos com mais habitantes de Portugal. O município é limitado a este pelo município do Barreiro, a sul por Sesimbra, a oeste por Almada e a norte pelo estuário do Tejo, através do qual tem ligação a Lisboa. O Seixal inclui ainda uma baía natural criada pelo Tejo, única no país.

SESIMBRA

Sesimbra é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Setúbal, região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, com cerca de 5.800 habitantes (2001). É sede de um município com 194,98 km² de área e 37.567 habitantes (2001). O município é limitado a norte pelos municípios de Almada e do Seixal, a nordeste pelo Barreiro, a leste por Setúbal e a sul e a oeste tem litoral no oceano Atlântico. A foz do rio Sado, a serra da Arrábida, o cabo Espichel e lagoa de Albufeira fazem parte da paisagem natural de Sesimbra. A terceira freguesia do município, designada por Quinta do Conde, tem igualmente o estatuto de vila (homónima).

SETÚBAL

Setúbal é uma cidade portuguesa, capital do distrito de Setúbal, na região Lisboa e sub-região Península de Setúbal, com cerca de 89.303 habitantes. A cidade está situada 32 km a sudeste de Lisboa, na margem norte da foz do rio Sado, e é ladeada a oeste pela Serra da Arrábida. A área urbanizada é de aproximadamente 10 km². Setúbal é sede de um município com 170,57 km² de área e 122.554 habitantes (2006), subdividido em 8 freguesias. O município é limitado a norte e leste pelo município de Palmela, a oeste por Sesimbra e a sul o estuário do Sado liga-o aos municípios de Alcácer do Sal e Grândola e tem litoral no Oceano Atlântico. Atualmente, é o distrito com maior propensão ao desenvolvimento nas áreas da saúde, trabalho, economia, turismo, demografia e educação, devido à proximidade ao mar, à eficiente rede de escolas existentes e à fácil captação de investimentos no distrito.

SINTRA

Sintra é uma vila portuguesa no Distrito de Lisboa, região Lisboa e sub-região Grande Lisboa, com cerca de 27.000 habitantes. É sede de um município com 316,06 km² de área e 409.482 habitantes (2004), subdividido em 20 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Mafra, a leste por Loures e Odivelas, a sueste pela Amadora, a sul por Oeiras e Cascais e a oeste tem litoral no oceano Atlântico. A vila de Sintra tem recusado ser elevada a categoria de cidade, apesar de ser sede do segundo mais populoso município em Portugal.

VILA FRANCA DE XIRA

Vila Franca de Xira é uma cidade portuguesa no Distrito de Lisboa, região Lisboa e sub-região Grande Lisboa, com cerca de 18.400 habitantes. Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo. É sede de um município com 293,88 km² de área e 122.908 habitantes (2001), subdividido em 11 freguesias. O município é limitado a norte pelos municípios de Alenquer e Azambuja, a leste por Benavente, a sul pelo estuário do Tejo, a sul e oeste por Loures e a noroeste por Arruda dos Vinhos. Vila Franca de Xira foi elevada a cidade em 28 de Junho de 1984.

MAIS INFORMAÇÕES

  • EPRS | Serviço de Estudos do Parlamento Europeu | epthinktank.eu
    * Esta informação foi produzida pelo Parlamento Europeu.

Share This